Welink Legal Welink Legal
Carla Neto Solicitadora | Entrevista

Dra. Carla Neto Solicitadora | Entrevista

Welink Legal

Welink Legal

Entrevista Welink Legal: Dra. Carla Neto

Com 41 anos é solicitadora na Batalha e com experiência de mais de 13 anos. Trabalha diferentes áreas do direito como: direito registal e notarial; direito imobiliário, direito comercial e societário; direito administrativo, direito civil, direito das famílias e das sucessões e direito fiscal. 

Percurso Profissional

Qual tem sido o seu percurso profissional? 

Em 2001 comecei como administrativa no cartório notarial de competência especializada em Leiria e completei a minha primeira licenciatura na área de Recursos Humanos em 2002  tendo estagiado na Caixa Geral de Depósitos. Em 2004 deixei a área de Direito e passei a gestora de clientes e fornecedores numa empresa de telecomunicações. 

 

Já em 2005, a paixão pelo Direito nunca me deixou e decidi voltar ao notariado ficando a pertencer à equipa de um cartório notarial já privatizado. O percurso profissional nesta área foi crescendo e com ele a paixão pelo Direito era cada vez maior. Em 2008 ingressei no curso de Solicitadoria e licenciei-me ao fim de três anos. 

 

Continuei como trabalhadora por conta de outrem e sempre na área do notariado ainda durante algum tempo. Só em 2015, surgiu o desafio de abraçar um novo projeto - a abertura do meu 1º escritório situado em Ourém. Atualmente, tenho escritório na Batalha e fechei as instalações em Ourém.

Há quanto tempo exerce esta profissão? 

Solicitadora desde novembro de 2015 mas a trabalhar na área do direito antes da abertura do meu escritório, portanto mais 13 anos de experiência nesta área.

Como chegou a esta posição / Como criou o gabinete? 

Ser o que sou hoje é o resultado de um caminho percorrido com muita luta e trabalho, desafios e obstáculos a ultrapassar e que felizmente me tornam mais forte e me fortificam de sabedoria e profissionalismo para enfrentar o dia-a-dia e ajudar os meus clientes.

 

O escritório onde estou atualmente, foi criado em tempo de pandemia (Março 2020) e surgiu pelo facto da Batalha ser a minha área de residência o que me permitiu, mesmo em tempo de restrições, continuar a trabalhar - conheça o gabinete da Dra. Carla Neto, clique aqui.

 

Profissão e objetivos

Apresente-nos a sua profissão e o seu gabinete? 

O Solicitador é um profissional liberal, licenciado em Solicitadoria ou licenciado em Direito, que pratica atos jurídicos. A profissão de Solicitador remonta ao ano de 1174 em tempos conhecido por “vozeiro”. 

 

Nem sempre foi assim mas, atualmente a licenciatura em Solicitadoria ou Direito é um requisito obrigatório para a profissão de Solicitador. Só pode exercer a profissão de Solicitador quem após a licenciatura se submeta a estágio ministrado pela Ordem dos Solicitadores e Agentes de Execução (OSAE) e seja aprovado no exame. 

 

O Solicitador representa, aconselha e acompanha, os Cidadãos, junto dos órgãos da administração e tribunais, defendendo os seus direitos. O Solicitador intervém e presta aconselhamento jurídico em Direito Civil, Comercial, Registos e Notariado. 

O Solicitador é um procurador por excelência. O Solicitador está obrigado ao sigilo profissional. 

 

Apenas pode exercer a profissão de Solicitador quem estiver devidamente inscrito na OSAE, uma vez que é esta a entidade que regula o acesso à profissão, pelo que é emitida uma cédula profissional a todos os Solicitadores devidamente credenciados, que a devem exibir sempre que a mesma lhes seja solicitada, quer pelos clientes, quer pelas diversas entidades com as quais se relaciona. 

 

A Lei n.º 49/2004, de 24 de agosto, que regula os atos próprios de advogados e solicitadores, veio esclarecer que, sem prejuízo do disposto nas leis de processo, são atos próprios dos advogados e dos solicitadores o exercício do mandato forense e a consulta jurídica, bem como: 

 A elaboração de contratos e a prática dos atos preparatórios tendentes à constituição, alteração ou extinção de negócios jurídicos, designadamente os praticados junto de conservatórias e cartórios notariais; 

  • A negociação tendente à cobrança de créditos; e 
  • O exercício do mandato no âmbito de reclamação ou impugnação de atos administrativos ou tributários. 

O MEU GABINETE…. 

 

Sito na Rua do Arraial, freguesia da Golpilheira, concelho da Batalha dispõe de um espaço para atendimento pessoal - consulta jurídica; de um espaço para leitura de atos e ainda de um espaço para confortavelmente aguardar pelo atendimento. Decorado de uma forma acolhedora usufrui de uma paisagem fantástica e de ótimo estacionamento com boas acessibilidades. 

O atendimento de momento é feito apenas por marcação. 

É especialista numa área (negócios, finanças, riqueza, divórcio...) ? 

As áreas em que me sinto mais preparada é a área de registos e notariado e a área do ramo imobiliário.

Como é que é um dia típico na vida de um Solicitador?

Dias típicos na vida de um solicitador para mim só se for Domingo. Quanto aos outros dias da semana e quando se exerce a profissão de solicitador não há nada de típico. 

 

Cada caso é um caso, antes da pandemia grande parte do nosso dia era passado em serviços/entidades públicas. Atualmente, grande parte do dia, é passado ao telefone e no gabinete com o computador. Há dias para trabalhar em gabinete, há dias para dedicar ao atendimento e outros que reservo para me deslocar junto dos clientes em locais externos ao escritório (empresas, legalização de terrenos...)

Quais são, na sua opinião, os aspetos positivos deste trabalho? (o que torna o seu trabalho agradável e motivador) 

Eu costumo dizer que a profissão de Solicitador não é para todos. (risos) É uma profissão munida de desafios diários, onde nada é estanque e exige uma atualização permanente. As  minhas filhas dizem que eu estou sempre a estudar (risos)

 

Dou primazia à formação contínua e para ser solicitador tem que se gostar muito! Sou muito comunicativa e isso é o que a minha profissão tem de melhor. Conhecer várias pessoas, conhecer diferentes culturas e até viajar para outros países em trabalho, ajudar as pessoas e aprender todos os dias com os casos que me são adjudicados é o que de mais positivo existe.

 

O QUE ME MOTIVA? A GRATIDÃO DAS PESSOAS - aquelas que apesar de tudo reconhecem o esforço que se faz no desempenho da profissão, agradecem e de sorriso no rosto recomendam os meus serviços. 

Quais são as principais dificuldades no seu trabalho? 

Sem dúvida, a parte emotiva. Deixar a parte emotiva de lado.

 

É muito difícil ser indiferente a determinadas histórias que ouvimos mas a imparcialidade é uma das características no exercício da profissão.

Qualidades/Competências 

Quais são as qualidades necessárias para exercer a sua profissão? 

  • Integridade
  • Independência 
  • Imparcialidade 
  • Segredo profissional 

Quais são as competências-chave da sua profissão? 

Nos termos do Estatuto, os Solicitadores podem, em todo o território nacional e perante qualquer jurisdição, instância, autoridade ou entidade pública ou privada, exercer atos próprios da profissão, designadamente exercer o mandato judicial, nos termos da lei de processo, em regime de profissão liberal remunerada. 

 

Os Solicitadores, no exercício da sua profissão, podem requerer, por escrito ou verbalmente, em qualquer tribunal ou repartição pública, o exame de processos, livros ou documentos que não tenham carácter reservado ou secreto, bem como a emissão de certidões sem necessidade de exibir procuração. 

 

Nas audiências de julgamento, os Solicitadores dispõem de bancada, podendo alegar oralmente, nos processos cujo patrocínio seja exclusivo do Solicitador, e devendo usar trajo profissional. 

 

Os Solicitadores estão sujeitos a segredo profissional, não sendo permitida a apreensão de documentos abrangidos por essa obrigação, salvo se estes documentos constituírem objeto ou elemento de um crime. 

 

Sem prejuízo das obrigações gerais de reserva, o segredo profissional encontra-se limitado nos casos em que aos Solicitadores lhes são atribuídas competências legais de reconhecimento de assinaturas, autenticação de documentos e certificação de fotocópias. 

 

Como já referi, a Lei n.º 49/2004, de 2 de agosto, que regula os atos próprios de Advogados e Solicitadores, veio esclarecer que, sem prejuízo do disposto nas leis de processo, são atos próprios dos Advogados e dos Solicitadores o exercício do mandato forense e a consulta jurídica, bem como: 

  • A elaboração de contratos e a prática dos atos preparatórios tendentes à constituição, alteração ou extinção de negócios jurídicos, designadamente os praticados junto de conservatórias e cartórios notariais; 
  • A negociação tendente à cobrança de créditos; 
  • O exercício do mandato no âmbito de reclamação ou impugnação de atos administrativos ou tributários. 

Como é que se descreve no contexto profissional? 

Eu tenho um lema: “Sempre parece impossível… até que seja feito". Quando as coisas ficam difíceis, não podemos desanimar. 

 

Os desafios servem para nos fortalecer e nos fazer crescer profissionalmente. Se tudo fosse fácil os resultados não teriam o mesmo valor.  Por isso AGRADEÇO todos os dias por ser quem sou hoje! 

Quais são as perspetivas de desenvolvimento na sua posição? 

Ser solicitador tem por si só um crescimento diário quer a nível pessoal quer a nível profissional. 

 

Para já o GEOPREDIAL e o AUTO DE CONSTATAÇÃO são competências para as quais estou habilitada e quero desenvolver.  Atualmente estou focada na formação em várias temáticas, para ampliar as minhas capacidades profissionais. 

Algum plano para os próximos anos / meses? 

Ser Formadora/ Docente no curso de solicitadoria. 

Uma breve palavra no final ?

RESILIÊNCIA

É advogado ou solicitador?

Referencie o seu escritório no primeiro website especializado para advogados e solicitadores!